Tô maravilhosa, tô gostosa!

Cindy (2)

Aceitação do próprio corpo! Como isso é difícil “né nom”, principalmente nós que somos programados desde criança a comparar o nosso corpo com de outra pessoa ou até mesmo distinguir o que é feminino e o que é masculino, rosa e azul, ecaaaa!

Eu mesmo tive muita vergonha do meu corpo, desde pequena sempre muito magra, recebendo os apelidos nada engraçados, tirando o apelido carinhoso que a minha mãe me deu desde sempre de magrela ♥, ter uma relação sexual na adolescência era um pânico, sempre no escuro e morrendo de medo da pessoa me enxergar mesmo assim hahahaha mal deixava me tocar.

Virei mãe de uma menina linda aos 19 anos, e com isso virei mulher mas o corpo não mudou nada. Tinha muita vontade de fazer um ensaio sensual, mas e a vergonha? Eu deixo aonde?

Mandei pra bem longe, fiz o ensaio, não tive vergonha nenhuma e ficou FODA! depois disso passei a me ver de outra maneira, a amar cada pedacinho do meu corpo, a achar tudo maravilhoso, não ligo pro que as pessoas pensam sobre o meu corpo, muito menos sobre as fotos ou o modo como me visto, continuo gostosa da mesma forma.
Aceitar o seu corpo do modo que ele é, é aceitar a sua essência, se sentir livre de uma forma tão gostosa, fazendo isso você se desprende de várias coisas supérfluas que esconde a sua beleza natural.

Compartilhe este post