Entrevista com tatuador Lucas Gomes (Juy)

 

Obrigada por aceitar o convite, então oque fez você querer seguir essa profissão?

Eu sempre fui muito próximo da arte em geral, meu pai é artista plástico, cresci vendo ele desenhar, vivia no ateliê dele. O modo de vida que ele levava me chamava muito atenção, sem chefe, sem horários, um ambiente livre, isso me fez querer seguir o caminho da arte. Mas oque mais me chamou atenção que mais me prendeu foi a tatuagem, aos 16 anos, minha namorada na época, ganhou um kit de tatuagem, e começamos a treinar, peguei gosto muito rápido, me senti muito bem tatuando, e me sinto até hoje, é realmente a profissão dos meus sonhos

Atualmente quais maiores dificuldades nesse ramo?

Hoje existem muitos tatuadores, tem um a cada “esquina”, é um ramo que cresceu muito, porque é algo bem acessível, existem muitas pessoas que entram nessa profissão, o problema é que com isso aumenta o número de tatuadores não qualificados, e as pessoas vão nesses tatuadores em busca de preços mais baixos, e acabam se arrependendo, e ainda correndo o risco de pegarem doenças através de materiais mal esterilizados ou até agulhas reaproveitadas

Por trás do trabalho quem é o Juy?

Essa é uma pergunta bem difícil , acho que todo mundo tenta fazer uma imagem de si mesmo para as pessoas,  mas eu sou muito transparente, sou muito aberto e tento ser o mais atencioso possível, sou bem tranquilo. Levo meu trabalho muito a sério e procuro dar o melhor de mim em cada tatuagem

Quais suas metas para o futuro?

A curto prazo pretendo fazer uns cursos em São Paulo a partir de dezembro, viajar mais, tatuar mais para fora, e futuramente quero ir para o Canadá, morar e trabalhar lá, quem sabe tatuar para outros países também

Você se sente ou já se sentiu desvalorizado, ou alvo de preconceito?

Nunca sofri diretamente com isso, o preconceito sempre vai existir, mas no meu caso é bem tranquilo, até minha família me apóia no meu trabalho.

Já passou por uma situação constrangedora?

Situação constrangedora profissionalmente não de fato, mas quando comecei a me aventurar com tatuagem fiz uma bem errada, fiquei bem mal, até parei de tatuar durante uma época por causa disso, achando que não era para mim, mas me reergui, comecei a treinar sério, e hoje estou aqui.

Além do trabalho o que você costuma fazer, quais seus outros trabalhos ou hobbies?

Gosto muito de todos os tipos de arte, trabalho também com pinturas em shapes, em mochilas e mais atualmente em Arcos, todos desenhos customizados com as idéias dos clientes. Nos tempos livres gosto de pintar quadros, e recentemente comecei a trabalhar mais com tinta.

Quem é sua fonte de inspiração?

Eu gosto de praticamente todos os estilos de arte, mas os que mais me chamam atenção são o surrealismo com Dali e a arte barroca em geral, sigo também muitos artistas no insta, como o David Garcia e a Caitlin Hackett, que são os que mais me dão inspiração

Onde fica seu studio aualmente?

Estou atualmente trabalhando, rua Xavier da Silva 693, centro. Campo largo, PR

Suas redes sociais?

Página no face: juicejuy tattoo

Face pessoal: juy Lukas

 Instagram: _juicejuy

 

Cremo é Fundador do Portal Wonder Girls Tattoo e do Portal @CULTURAEMPESO. Formado em Redes para Computadores, é fotográfo e desenvolve websites. Página oficial no facebook: www.facebook.com/wondergirlstattoo Instagram: @wondergirlstattoo Perfil: fb.facebook.culturaempesobr

Compartilhe este post