Entrevista com o tatuador Hudson Bambu do Estúdio Raiz Forte Tattoo – SP.

 

Como foi seu primeiro contato com a tatuagem?      

 – Meu pai foi tatuar com um amigo aqui de onde moro hoje, ele já é finado Claudio(Stone) ele e meu pai conversavam sobre a tattoo, ai dei uma ideia de como fazer e acabei fazendo o freehand no meu pai, naquela época eu tinha 15 anos, ai o Stone me elogiou e em seguida uma pergunta: Quer aprender a tatuar ? Não exitei e respondi é claro que sim, a partir disso comecei a ir todos os dias na casa dele pra ver ele tatuar e ajudar na montagem dos materiais, solda de agulha, esterilização dos materiais. Aos 17 anos ganhei minha primeira maquina da minha mãe.

Há quanto tempo você atua como tatuador?     

– Iniciei meus trabalhos em 2005, fiz minha primeira tattoo em 2007, logo depois nasceu minha filha ai meio que barrou minha evolução, pois trabalhando fora não tinha tempo pra estudar, então dei uma abandonada, retornei com força total em 2012, foi quando montei minha 1° loja e comecei a estudar workshop, aulas particulares e etc. Costumo dizer que tatuo a 5 anos, mas se for contar desde o inicio mesmo já fazem 12 anos.

Quais as maiores dificuldades que você encontrou ao longo da sua carreira?  

– Ah umas das maiores dificuldades era o material e estudo, nem todos os tatuadores mais antigos eram receptivos, as vezes nem o material eles queriam vender, pedia uma dica ou outra eles não davam atenção. Teve um caso de ( um “tatuador”) que me atendeu em sua loja e me perguntou  o que eu queria, bem grosso, então falei que era iniciante e precisava de algumas dicas, a resposta dele foi muito legal (risos) TATUAGEM NÃO SE ENSINA, SE APRENDE ENTÃO VOCÊ TEM QUE CORRER ATRAS E PRATICAR, NÃO TE ENSINO PARA VOCÊ NÃO SER MELHOR DO QUE EU, achei meio confuso essa lição mas logo percebi o que ele queria me dizer, achei um absurdo isso mas enfim. Fui autodidata de 2005 a 2011, aprendendo comigo mesmo. Hoje eu já fiz 12 workshop e já ministrei 4 workshop.

Como é o reconhecimento da profissão de tatuador no Brasil?

– Hoje esta bem melhor, nossa arte esta começando a ser reconhecida ,mas ainda não temos a visualização que almejamos. Lutamos todos os dias pra acabar definitivamente com o preconceito das pessoas mas um dia isso vai acabar.

Bom! Já que você mencionou a palavra preconceito,  você alguma vez sofreu preconceito por ser tatuador ou por possuir tatuagens? 

– Já sim, moro no extremo sul de São Paulo, exatamente em Capão Redondo então quase todos os dias o preconceito impera tanto da parte dos moradores da região e principalmente das autoridades. Já fui sujeito a ficar de cueca na rua para que os policiais em uma abordagem de rotina visualizassem minhas tatuagens uma a uma.

Puts! E como você reage a isso?   

Ah  bem natural infelizmente já me acostumei entrar em uma loja e o segurança andar atrás achando que vou roubar, viaturas passarem ver as tatuagem e já abordarem pra averiguar,  infelizmente isso é rotina aqui onde moro.

O que você acha sobre as convenções de tatuagens?       

– Poxa acho muito bom, bacana a interação entre os artistas, troca de informações, aprendizados. Eu super apoio, já participei exatamente de uns 23 eventos e fui premiado 27 vezes em diversas categorias.

Falando em premiação, quais os prêmios que já ganhou como tatuador?  

– Em destaque na categoria New School e Colorido

Temos também premiações em séries de desenhos e tatuagens como:

– New school

– Colorido

– Old School

– Comics

– Preto e Branco

– Feminina

– Pontilhismo

– Neo Tradicional

– Tribal

– Séries Preto e Branca

– Séries Coloridas

Aonde esta localizado o estúdio Raiz forte Tattoo em SP?    

– Meu estúdio esta localizado na estrada do M´boi Mirim, n° 3816 – Jd. Ângela – São Paulo- SP

Galera confiram os trabalhos em:

 Facebook: Raiz Forte Tattoo

Instagram: @hudson_bambu

Cremo é Fundador do Portal Wonder Girls Tattoo e do Portal @CULTURAEMPESO. Formado em Redes para Computadores, é fotográfo e desenvolve websites. Página oficial no facebook: www.facebook.com/wondergirlstattoo Instagram: @wondergirlstattoo Perfil: fb.facebook.culturaempesobr

Compartilhe este post