Entrevista com Nivia Larentis, idealizadora e estilista da Dark Fashion

dffashion

 

 

1- Em que momento da vida você decidiu estudar, se formar, e atuar na área da moda alternativa?

Em relação à moda, eu sempre soube que era onde eu iria atuar, minha mãe é costureira, e eu já apresentava desde cedo o desejo de ser uma estilista. Quanto à moda alternativa, o desejo de atuar nesta área surgiu da necessidade em ter as peças que queria e que não conseguia encontrar, como era o caso de uma simples calça preta e básica. Hoje em dia é bem fácil achar o que queremos até em lojas normais, quando eu era adolescente era mais complicado tanto por falta de alternativas quanto por questões financeiras, então eu fazia minhas peças e enquanto aprendia, alimentava o sonho de ter uma marca direcionada ao público alternativo e realizar sonhos. É claro que muita coisa mudou, perante as dificuldades do percurso, porém o sonho vem se realizando aos poucos.

 

2- Quais foram as principais dificuldades no inicio da Dark Fashion?

Poucos recursos financeiros, dificuldade com mão de obra especializada ( tanto que até hoje não consegui me desligar da parte produtiva ), concorrência com produtos importados, dificuldades em conseguir matérias primas específicas, bons fornecedores, e principalmente ganhar a confiança dos primeiros clientes, o que foi mudando a medida que os mesmos foram percebendo que nosso trabalho era sério e feito com muito amor

 

3- A Dark Fashion hoje conta com fábrica própria? Como é feito todo o processo de fabricação?

Não trabalhamos com processo produtivo em massa, uma vez que nossos produtos são personalizados e feitos mediante os pedidos. Temos um ateliê, onde toda nossa produção é feita de forma artesanal desde criação, modelagem, costura e acabamento. Tenho a ajuda de mais duas colaboradoras e contamos com o maquinário e material necessário à quantidade de peças que fabricamos, e mantemos um estoque bem reduzido de algumas peças que saem mais, até porque a maioria de nossas peças são feitas sob medida.

 

4- Qual a experiência adquirida nestes 13 anos atuantes?

Com certeza bastante experiência, mas quanto mais aprendo, mais percebo que ainda tenho muito a aprender e muito para melhorar em meu trabalho.

 

5- Quais os profissionais em que você se inspira?

Difícil determinar quais profissionais, prefiro determinar quais pessoas. E as pessoas que mais me inspiram são as que realizam seu trabalho com tudo de melhor que elas possuem, sabendo que o resultado de seu trabalho será importante para melhorar a vida de outras pessoas.

 

6- Você é responsável pela criação e desenvolvimento dos produtos Dark Fashion, quais os critérios que você utiliza na hora de esboçar um desenho?

Penso sempre na usabilidade do produto, em que momentos e de que forma a peça poderá ser usada, penso no conforto e praticidade que ela deve ter ao mesmo tempo em que imagino os elementos decorativos e em como deixar a peça linda, e tento usar materiais com maior qualidade possível.

 

7- Como você perfila seus clientes em relação a cada desenho que você faz?

Não delimito nada, penso em criar o máximo de opções para atender o máximo de clientes e seus desejos particulares.

 

8- O público alternativo é muito exigente?

De certa forma sim, afinal é um público criativo e com muito estilo.

 

9- Além de moda feminina, você produz produtos para o público masculino, quais características deste público são cruciais para conquistá-los?

Homens geralmente são mais básicos em relação às mulheres, compram mais por necessidade, é claro que existem exceções, mas para a maioria principalmente do público alternativo masculino, basta uma calça preta com uma camiseta de banda que já está perfeito. Portanto por enquanto não investimos tanto na parte masculina, nosso foco maior é o feminino. Muitas de minhas clientes é que compram para seus namorados ou esposos.

 

10- Jogo rápido:

1 livro: Impossível escolher, amo livros!

4 estilistas: Vivienne Westwood, John Galliano, Coco Chanel, Alexander Mcqueen.

Uma música: Stairway to Heaven – Led Zeppelin

Moda alternativa: Criatividade.

Dark Fashion: Um sonho realizado, mas ainda em construção.

Família: Suporte, força.

Uma frase: “O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário” – Albert Einstein.

 

11- Entre 2007 e 2015, quais foram os principais pontos de evolução da marca?

Inicialmente a busca constante por qualidade, variedade no mix de produtos, ergonomia e conforto aliados à estética, roupas alternativas mais usáveis e ultimamente a necessidade de inserir a marca linhas mais específicas, como moda festa alternativa, e uma linha exclusiva de acessórios, que são alguns de nossos projetos atuais.

 

12- De onde surgiu a ideia de fazer uma releitura da moda da idade média, Gótica, renascentista e barroca?

São períodos que muito tem a haver com a moda alternativa, pois é de onde tiramos muitos dos elementos que mais usamos, mas não só eles, a moda sempre se renova e resgata elementos do nosso passado, isso é uma constante.


13- Quais são as aspirações futuras da Dark Fashion?

Continuar e melhorar cada vez mais o trabalho que já fazemos e ampliar nossas linhas de produtos, incluindo futuramente até mesmo decoração e quem sabe moda cama, mesa e banho, por que não?

 

14- Fale mais sobre você, suas formações e futuros cursos que pretende fazer.

Sou Designer de Moda, atualmente responsável pela Dark Fashion e também sou professora universitária na área de moda, atuando em disciplinas como Modelagem, Desenho, Confecção e Têxtil, algo que amo tanto quanto a Dark Fashion, pelo fato de manter sempre estudando e aprendendo mais sobre moda e tudo que ela envolve.

Minha formação é em Tecnologia da Gestão de Moda Estilo, e especialização em Design de Moda. Atualmente estou cursando Marketing, e posteriormente pretendo fazer Administração ou Gestão de empresas, tudo para somar ao meu trabalho.

 

15- Mensagem final:

A felicidade consiste em 2 pontos: Fazer outras pessoas felizes através de nosso trabalho e habilidades, e amar outras pessoas mas do que conseguimos nos amar, o dia que conseguirmos alcançar o segundo ponto, seremos plenos.

 

Conheça o site da Dark Fashion:

www.darkfashion.com.br

df 1

Por um mundo onde as pessoas abram o livro e leiam o conteúdo e parem de ser vazias julgando pela capa! Página oficial no facebook: www.facebook.com/wondergirlstattoo Instagram: @wondergirlstattoo Perfil: fb.facebook.culturaempesobr

cremo

Por um mundo onde as pessoas abram o livro e leiam o conteúdo e parem de ser vazias julgando pela capa! Página oficial no facebook: www.facebook.com/wondergirlstattoo Instagram: @wondergirlstattoo Perfil: fb.facebook.culturaempesobr

Deixe uma resposta