Alimentos Remosos x Tatuagem

Hoje vamos falar sobre a influência dos alimentos ditos remosos no processo de cicatrização das tatuagens.

No Brasil, temos uma cultura popular muito miscigenada. O que colabora para enraizar muitas questões de sabedoria popular.

Mas, Débora, o que são alimentos remosos (ou reimosos)? São os alimentos que provocam a reima. Vem comigo que vou explicar melhor.

Essa é uma cultura forte na região amazônica do Brasil. São alguns alimentos que podem interferir nos processos cicatriciais ou situações de vulnerabilidade, como pós-parto, pós-operatório, cicatrização de feridas (ou cicatrização de tatuagens). Encabeçam essa lista alimentos como carne de porco, mariscos, capivara, patos. Segundo dados da literatura, animais de dieta carnívora ou detritiva, ou seja, animais que possuem uma fase alimentar ligada ao consumo de alimentos em decomposição. Que por sua vez estão associados a presença de bactérias (e outros decompositores).

O cozimento destes alimentos levaria a destruição das bactérias e microrganismos, porém não eliminaria suas toxinas (resistentes ao calor).Uma das hipóteses, é que essas toxinas sejam causadoras de resposta alérgica. Certos indivíduos podem sofrer mais quando expostos a esse tipo de alimentação e em situação de vulnerabilidade (como dito: pós operatório, pós-parto, cicatrização de feridas ou tatuagens). Nossa alt model Ariana Pacheco fica com a pele visivelmente vermelha e irritada após consumo de carne de porco quando tem a pele tatuada, conforme vemos na foto abaixo.

O consumo de alimentos gordurosos pode atrapalhar o processo de cicatrização. Como aconteceu com a tattoo da Bianca, nossa alt model de Curitiba, após comer fast food, como na foto abaixo.

Porém, as manifestações ocorrem em níveis diferentes, variando de pessoa para pessoa e com o estado de saúde. Entre as reações, diversas pessoas relatam coceira no local da tatuagem, alto-relevo, chegando a vermelhidão local e prurido em casos mais graves.

Esse tema ainda requer mais estudos e dados clínicos, então lembre-se: caso você seja uma pessoa mais sensível deve evitar esse tipo de alimentação após fazer sua nova tatuagem.

Débora Farias 25 anos, estudante de Nutrição na Universidade Lasalle Canoas-RS. 25% do corpo tatuado

Compartilhe este post